Golpe do leilão falso: 5 dicas básicas para se proteger!

Já ouviu falar no golpe do leilão falso? O crime tem se tornado cada vez mais comum no ambiente digital e feito várias vítimas nos últimos meses. 

Por isso, para ajudar você a se prevenir contra esse tipo de fraude, preparamos este conteúdo! Continue acompanhando e saiba como funciona o leilão falso e como se proteger!

Golpe do leilão falso: como funciona? 

Nos últimos anos, as compras pela internet ganharam força notável. A facilidade de comprar online faz com que as buscas dos consumidores passem de um simples objeto a um carro, por exemplo. 

Acontece que, à medida que esse hábito de consumo se reforça, o número de fraudes aumenta. O golpe da vez é o leilão falso de veículo

Para se ter ideia, a Aleoesp (Associação de Leiloeiros Oficiais do Estado de São Paulo) verificou que, desde 2019, surgiram mais de 2.000 sites falsos de leilões. As quadrilhas atuam de modo cada vez mais profissional, dispondo de endereços comerciais e até “funcionários” para fazer o atendimento com o interessado pelo carro. 

A delegada de polícia da 4ª Divisão de Investigações sobre Furtos, Roubos e Receptações de Veículos e Cargas, Leslie Caram Petrus, diz:

“As quadrilhas maiores alugam salas, montam uma central de atendimento com departamentos bem específicos, com computadores, linhas telefônicas, páginas na internet e, é claro, endereço falso.”

Nesses canais, eles adicionam fotos reais de automóveis, com valores abaixo dos praticados no mercado. Quando o consumidor demonstra interesse, começa a etapa de negociação, que envolve criação de cadastro, coleta de lances, ligações telefônicas até o pedido de depósito ou transferência do dinheiro para uma conta laranja. 

Como saber se o leilão é falso?

Os golpistas costumam utilizar contas de terceiros, os chamados laranjas que acabamos de falar, o que dificulta a identificação do crime. No entanto, alguns detalhes podem ajudar a descobrir se a ação se trata de um golpe ou não. Veja:

1. Observe se o site é brasileiro

Desconfie de sites que não terminem com o “.br”. Muitos fraudadores utilizam domínios estrangeiros para evitar que a Receita Federal tire a página do ar. 

2. Peça para olhar o carro pessoalmente

Antes de transferir qualquer lance, exija uma visita para conhecer o carro pessoalmente. Se possível, vá acompanhado de um especialista para que ele possa ajudar na avaliação do veículo e da placa e identificar se não é um caso de roubo ou furto.

3. Verifique o favorecido do pagamento 

Não se esqueça de confirmar se a conta ou o nome do favorecido para qual você vai pagar está autorizado pela Junta Comercial. Além disso, confira cuidadosamente todos os dados presentes no documento. 

4. Desconfie do preço 

Duvide de preços que estejam muito abaixo do mercado. Por exemplo, menos da metade do valor praticado. 

5. Tente fazer um falso cadastro 

Para testar se o leilão é verdadeiro, faça um cadastro com informações erradas. Se concluído com sucesso, é provável que você esteja prestes a cair em um golpe. 

Por fim, o mais importante é estar ciente de que esse tipo de crime está acontecendo constantemente. Portanto, todo cuidado é bem-vindo para não ser vítima de nenhuma emboscada.

E então, esse conteúdo foi útil? Leia outras matérias como essa acessando nosso blog e nossas redes sociais. Até a próxima!

Ficou com alguma dúvida sobre o assunto? Deixe seu comentário aqui embaixo!

POSTS RELACIONADOS

Olá, posso ajudar?