O que é chassi remarcado: o que você precisa saber?

Com certeza você já ouviu falar ou sabe o que é chassi remarcado. Porém, apesar de ser um termo comum, muita gente negligencia essa informação ou não entende a importância de regularizá-la. 

Por isso, hoje vamos explicar exatamente o que é a remarcação do chassi e como essa característica pode influenciar na depreciação do veículo. Continue a leitura para conferir tudo! 

O que é chassi remarcado: entenda mais sobre o assunto 

Não é difícil identificar um chassi remarcado, já que ele é representado pela sigla REM e aparece no próprio documento do carro. 

Acontece que essa informação indica que o automóvel teve suas características originais danificadas. Daí a essencialidade de conhecer o histórico do veículo antes de fechar negócio. 

E quando falamos em negociação, é preciso ter em mente que, verificar se houve ou não remarcação, é uma informação fundamental tanto para quem vai vender, quanto para quem vai comprar.

Afinal, é direito do consumidor receber todos os esclarecimentos a respeito do carro que deseja adquirir. Mais do que isso, o chassi remarcado está entre a lista de fatores que desvalorizam o veículo. 

Qual a importância do chassi para o carro?

O chassi é formado por 17 caracteres alfanuméricos, chamados de Vehicle Identification Number (VIN). Essa sequência funciona como uma espécie de DNA para o carro. Por isso, todo automóvel possui um código próprio, marcado de fábrica.

Cada elemento que o compõe tem um significado: 

  • Região geográfica e país de fabricação
  • Ano em que foi fabricado
  • Local em que foi produzido
  • Modelo do veículo
  • Montadora e tipo de carroceria
  • Número de série.

O que pode danificar o chassi 

A oxidação é um dos principais fatores que provocam dano ao chassi. Isso se dá devido ao acúmulo de água no assoalho, que pode corroer e oxidar a peça, fazendo com que os caracteres fiquem ilegíveis. 

Além disso, acidentes de trânsito e casos de roubo e furto também são causas comuns. Dependendo do impacto da batida, a numeração pode ficar comprometida. No segundo exemplo, a sequência dos caracteres normalmente é adulterada para que não consigam perceber que se trata de um roubo. 

Essas são situações nas quais a remarcação é recomendada. Entretanto, a restauração precisa ser autorizada pelo Detran e feita por uma empresa credenciada. Para isso, é necessário apresentar o comprovante de propriedade do veículo. 

Quais as consequências da remarcação para o dono do veículo 

O maior problema da remarcação é a perda de valor de mercado, que pode chegar a até 30% em relação a tabela Fipe, dificultando a venda do automóvel. 

(Leia mais em: Como é calculada a tabela Fipe)

Outro ponto negativo é que o aceite securitário se torna mais difícil. Muitas seguradoras não oferecem cobertura para carros que tiveram o chassi remarcado. 

Por tudo isso é que a consulta veicular é importantíssima. Analisando o automóvel, você tem acesso a informações indispensáveis, que podem evitar problemas no futuro. 

E então, achou que este conteúdo foi útil? Para ler outros materiais como esse, acompanhe nosso blog e nos siga nas redes sociais. Até a próxima! 

Ficou com alguma dúvida? Escreva seu comentário aqui embaixo!

POSTS RELACIONADOS

Olá, posso ajudar?