Sem lacre de placa, como evitar o roubo da nova placa Mercosul

Com a chegada da nova placa Mercosul, o uso do lacre que era fixado nos modelos antigos deixou de ser utilizado. O objetivo da troca foi de facilitar a vida do proprietário, no entanto, percebeu-se um aumento nos casos de carros roubados

Por isso, se você adquiriu ou tem um automóvel já com a nova versão, trouxemos uma dica básica de como evitar o roubo da placa Mercosul. Continue a leitura para acompanhar! 

Nova placa Mercosul: como funciona, quando ela deve ser substituída  

Chama-se Mercosul, exatamente por se enquadrar aos padrões do bloco Mercosul. Quer dizer que todos os países que fazem parte desse grupo econômico (Brasil, Uruguai, Paraguai e Argentina), terão as PIV (Placa de Identificação Veicular) padronizadas.  

Contudo, muitos carros ainda estão emplacados com a versão antiga. Mas, embora o uso do novo modelo tenha se tornado obrigatório a partir de 2020, a discussão sobre sua implementação está em pauta desde 2014. 

Assim, dá-se a obrigatoriedade nas seguintes situações: 

  • Para o primeiro emplacamento do veículo
  • Em caso de transferência de município 
  • Para a troca de categoria do veículo. Por exemplo, um táxi que se torna carro de passeio 
  • Se houver danos e problemas de legibilidade que reprovem a placa em uma vistoria.

Quais as mudanças do novo modelo de placa

A nova chapa mantém os 7 dígitos, porém, diferente da anterior, ela possui 4 letras e 3 algarismos. Dessa forma, a possibilidades de combinações das placas passam de 175 milhões para cerca de 450 milhões. 

Outra alteração que pudemos perceber foi a substituição da tarja preta que havia com o nome da cidade por outra azul apenas com o nome do país. As cores dos elementos alfanuméricos também mudam conforme a função do automóvel. Veja: 

  • Preto: veículos particulares 
  • Azul: carros comerciais, de autoescola e táxis 
  • Vermelho: veículos oficiais 
  • Verde: carros de testes 
  • Dourado: veículos diplomáticos 
  • Prata: carros de coleção 

Além disso, o novo modelo conta com gravações a laser, número de série com criptografia e QR Code, com o qual é possível descobrir todos os dados do automóvel e até mesmo informações de clonagem.

Como evitar o roubo da placa Mercosul?

Embora a mudança tenha tido o intuito de trazer melhorias e mais segurança ao dono do veículo, as ocorrências de roubo e furto não cessaram. Há quem diga, inclusive, que o problema aumentou. E o motivo é a ausência do selo e do arame que lacravam a peça no carro, podendo ser retirada agora com mais facilidade. 

Desse modo, muitas pessoas trocam o parafuso que é adicionado no emplacamento por outro para dificultar a ação de bandidos. Entre os mais usados, estão os parafusos sextavados com porcas; parafusos Torx; parafusos Allen. 

Ambas as opções deixam a chapa mais fixa e precisam de chaves específicas para serem removidas, o que tende a gerar mais segurança à PIV. 

E então, gostou deste conteúdo? Para ler outras postagens com dicas, informações e soluções veiculares, é só ficar de olho em nosso blog e seguir as nossas redes sociais! Até a próxima! 

POSTS RELACIONADOS

Olá, posso ajudar?