Frota de carros no Brasil: entenda o cenário! 

É perceptível que a quantidade de veículos circulando nas ruas pelo país aumentou (e muito!) se comparado com anos anteriores. Segundo dados do IBGE, a frota de carros no Brasil conta com quase 60 milhões de automóveis registrados, mas esse número é ainda maior, já que muitos rodam de forma irregular. 

Apesar de haver vários veículos circulantes, pesquisas revelam que a frota brasileira está envelhecendo. E nós explicaremos sobre isso a seguir! Continue a leitura!

Frota de veículos no Brasil: quantos carros têm no país?

De acordo com o levantamento da Secretaria Nacional de Trânsito do Ministério da Infraestrutura, publicado no site do IBGE, são 59.242.869 automóveis. 

Destes, 53,1% são representados pelos carros; 22,2% por motos; e 8,7% por caminhonetes. 

No entanto, como falamos acima, esses números são muito maiores. Conforme o próprio IBGE, considerando os licenciamentos, o total de automóveis pode chegar a 111.446.870 divididos em 21 categorias

Sendo elas: 

  • Automóveis – 59.242.869
  • Motocicletas – 24.732.701
  • Caminhonetes – 8.706.441
  • Motonetas – 5.048.469
  • Camionetas – 3.894.572
  • Caminhões – 2.947.856
  • Reboques – 1.993.536
  • Utilitários – 1.290.380
  • Semirreboques – 1.154.738
  • Caminhões trator – 796.166
  • Ônibus – 672.930
  • Ciclomotores – 430.347
  • Micro-ônibus – 426.229
  • Triciclos – 40.503
  • Tratores de rodas – 34.934
  • Outros – 23.437
  • Sidecars – 8.561
  • Chassis plataformas – 1.672
  • Quadriciclos – 276
  • Tratores de esteira – 211
  • Bondes – 42

Fonte: dados retirados do site autoesporte

Outro dado relevante mostra que, de 2006 a 2021, o número da frota no Brasil ultrapassou os 45 milhões, chegando aos mais de 100 milhões em 2018. Nenhum período foi marcado por queda. 

Por que a frota está envelhecendo? 

Sobre o envelhecimento da frota, embora já fosse esperado pelo mercado, a pandemia fez com que esse processo acelerasse. 

Para ficar claro, em 2013 a idade média dos modelos ficava em torno de 8 anos. Em 2021, passou para 10 anos e 3 meses.

Algumas pesquisas realizadas no mesmo ano pela Sindipeças (e ainda em período da Covid-19), mostraram os seguintes resultados:

  • Seminovos com até 5 anos de uso: 23,5% dos automóveis em circulação
  • Veículos acima de 16 anos: aumento de 18,8% para 19,4% 
  • Intermediários, entre 6 e 15 anos: de 38,1% há 10 anos, para, atualmente, 57,1%. 

A soma da pandemia, que gerou uma queda de 28,6% nas vendas dos carros novos, mais a crise econômica pela qual o país enfrenta são as principais razões para essas porcentagens. Em consequência disso, temos a frota mais antiga dos últimos 25 anos.

Especialistas do mercado dizem que a melhor saída para reverter essa situação é conseguir alavancar as vendas dos automóveis novos para que elas sejam superiores a dos seminovos e usados. Mas o caminho pode ser longo.

Você acabou de conferir um pouco mais sobre a evolução da frota no país e seu cenário atual. Esperamos que tenha gostado deste conteúdo! 

Para ler outros materiais como esse, não deixe de acompanhar nosso blog e nos seguir nas redes sociais!

Ficou com alguma dúvida? Escreva seu comentário aqui embaixo! 

POSTS RELACIONADOS

Olá, posso ajudar?