O que é veículo recuperado: tudo o que você precisa saber!

Quando se fala em carro recuperado, é normal surgir algumas dúvidas. Por isso, preparamos este conteúdo exclusivo para explicar tudo sobre o assunto.

Nesse post você vai conferir o que é veículo recuperado, como se dá o sinistro, se vale a pena comprar um automóvel assim e como funciona o seguro auto nesse caso. 

Ficou interessado? É só continuar a leitura! 

O que é veículo recuperado? Entenda como se dá essa classificação 

A descrição de recuperado no documento indica que o carro já sofreu algum sinistro, como roubo e furto, batida, danos estruturais graves, acidentes e afins. 

Normalmente, as ocorrências para veículos recuperados são determinadas como sinistro de média ou grande monta. Sobre isso, você pode ler mais em nosso conteúdo completo: Conheça as classificações e os tipos de sinistro de carro

Em casos como esse, é necessário fazer um B.O para que o Detran seja informado sobre a gravidade do incidente. 

Carro com sinistro e recuperado, existe diferença? 

O termo “recuperado” costuma ser bastante confundido com o sinistro em si. De fato, eles estão associados, como explicamos acima. No entanto, nem sempre um automóvel com sinistro é recuperado. Isso porque ele pode ser dividido em parcial ou integral. 

Chamamos de sinistro parcial quando o veículo pode ser reparado e de integral, quando o carro dá perda total. No segundo caso, quer dizer que o automóvel não poderá voltar a circular. Para isso, ele passa por uma avaliação que tem como base a resolução do Contran para apontar se se trata de um sinistro de pequena, média ou grande monta.

Essa vistoria é fundamental para determinar se o veículo tem conserto e poderá retornar às ruas ou não. 

Vale a pena comprar um automóvel recuperado? 

Essa talvez seja a maior dúvida em relação a esse tipo de restrição. Antes de mais nada, é importante lembrar que, independentemente da gravidade do ocorrido, o veículo carregará a informação de que foi recuperado em seu documento para sempre. 

Dessa forma, adquirir um carro nessa condição possui dois lados que precisam ser considerados: o preço obviamente fica mais baixo, o que acaba por chamar atenção. Entretanto, a desvalorização também é maior. 

De acordo com a tabela Fipe, o valor de um recuperado pode sofrer variação de 30 a 40% do preço médio do mesmo modelo. Ao mesmo tempo em que fica mais barato, as chances de ter um seguro negado aumentam, além de dificultar a revenda, por exemplo. 

Muitos dos recuperados geralmente passam por leilão de seguradoras, então é possível encontrar veículos que sofreram diferentes tipos de danos ou que são provenientes de roubo e furto. A dica, portanto, é analisar bem antes de tomar uma decisão. 

É possível contratar seguro para um carro recuperado? 

A resposta para essa questão é: depende! Existem empresas que aceitam, outras não. Tudo vai depender dos motivos pelos quais o automóvel foi recuperado, se foi parar em um leilão, enfim. 

Para que seja aprovado o seguro, o veículo recebe uma avaliação criteriosa para verificar sua origem e histórico completo, as condições atuais, bem como algumas informações do perfil do proprietário. 

Como saber se o veículo foi recuperado? 

Você consegue fazer a consulta pelo próprio site do Detran, preenchendo um formulário e informando a placa do veículo. Porém, se quiser visualizar um quadro com informações mais completas e abrangentes sobre a situação do automóvel, o mais recomendado é buscar uma solução veicular especializada. 

A consulta Salvados é um exemplo. Através dela, você visualiza dados sobre recuperação de batidas, aceitação de seguro e remarketing (que se refere a carros ofertados por locadoras, financeiras e seguradoras sem registro de leilão). 

Além dessa, há também a consulta Leilão Prime, na qual você tem acesso a apontamentos de leilão, vistorias, mercado securitário e seguradoras. Ambas te mostrarão resultados precisos e atualizados sobre o veículo. 

E então, o que achou deste conteúdo? Esperamos que tenhamos te ajudado com suas dúvidas! Para ler outras matérias como essa, é só continuar acompanhando nosso blog e nos seguir nas redes sociais!

POSTS RELACIONADOS

Olá, posso ajudar?