Veículo com alta quilometragem, vale a pena investir na sua revenda?

Não só para o cliente, mas também para o revendedor de carro, a dúvida se vale a pena investir em veículo com alta quilometragem é muito frequente. Outra pergunta recorrente é sobre qual a quilometragem ideal.

Se você também quer saber a resposta, continue acompanhando este conteúdo!  

Veículo com alta quilometragem: qual é a ideal? 

É difícil afirmar qual a quilometragem ideal para investir em um veículo. Porém, existe um consenso de que a partir dos 60km rodados é preciso ter um olhar mais cauteloso para o carro, afinal, as peças já estarão mais gastas e podem demandar mais reparos. 

Vale deixar claro, entretanto, que isso não é uma regra. As pessoas tendem a associar a alta quilometragem somente com o desgaste externo do automóvel. E não é bem assim que funciona. 

Você pode encontrar um veículo aparentemente perfeito por fora, mas que apresenta problemas nos componentes internos. E é aí que o cuidado precisa ser dobrado. Dessa forma, faça um checklist antes de fechar negócio:

  •  Verifique se a quilometragem informada bate com o ano de fabricação do automóvel (está muito abaixo?). Afinal, quilometragem adulterada é mais comum do que se imagina.
  • Procure saber se o carro era utilizado em vias urbanas ou em estradas.
  • Solicite o histórico de manutenção do veículo. Revisões feitas em concessionárias costumam registrar a quilometragem a cada manutenção.
  • Peça a ajuda de um mecânico ou profissional da área de sua confiança e faça uma avaliação. 

Observações importantes antes de comprar um veículo para sua revenda

Além de verificar a quilometragem do veículo, outros fatores devem ser levados em conta durante a negociação: 

  • Motor com barulhos estranhos 
  • Marcas de ferrugem 
  • Pintura com pontos irregulares (isso pode ser um indício de que houve alguma batida)
  • Fumaça em excesso ao acelerar 
  • Pneus e rodas com falhas 
  • Borrachas e peças mal encaixadas ou inteiramente soltas 
  • Substituição dos componentes originais de fábrica

Todos esses elementos irão influenciar na compra e, consequentemente, na venda para seu cliente, principalmente na hora da precificação. Você, como vendedor, precisa informar ao consumidor o real estado do carro, e como comprador, deve estar ciente sobre a situação para, daí, fechar negócio e evitar dores de cabeça no futuro. 

A dica, portanto, é sempre fazer uma consulta veicular para ter certeza de como está o automóvel e não sair no prejuízo. Utilizando a Radar Prime da AutoList, por exemplo, você tem acesso a dados importantes que podem apontar se o veículo já sofreu ou pode sofrer alguma desvalorização. 

Com essas informações, é possível fazer uma negociação mais justa e segura. Aproveite e experimente. 

E então, esse conteúdo foi útil para você? Se quiser ler outras postagens como essa, basta nos seguir nas redes sociais e continuar acompanhando nosso blog. 

POSTS RELACIONADOS

Olá, posso ajudar?